Cuba libera saída do país, mas prevê limite a dissidentes

Lei passa a valer em janeiro e mantém possibilidade de veto a trabalhadores qualificados e por questões de segurança.

Cuba anunciou que, a partir de janeiro, eliminará a necessidade de autorização para deixar o país. Mais importante mudança migratória em 50 anos, a lei deixa aberta, porém, a possibilidade de manter o veto a pesquisadores, médicos, atletas e opositores do regime comunista de Raúl Castro.

Para viajar ao exterior, os cubanos não precisarão mais do chamado “cartão branco”, emitido pelo governo, e sim de novos passaportes —o que poderá ser usado como filtro político. A nova regra diz que o governo atuará para “preservar a força de trabalho qualificada” e a “segurança”.

Importante passo nas reformas implementadas no país desde 2008, a mudança tem fundo econômico —com mais cubanos fora da ilha, espera-se o aumento das remessas de divisas. (Folha de SP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s