PF prende chefe do Google por não retirar vídeo do ar

Justiça mandou excluir imagens com ataques a candidato de Mato Grosso do Sul

O diretor-geral do Google no Brasil, Fabio José Silva Coelho, foi preso ontem pela Polícia Federal em São Paulo, porque a empresa não cumpriu determinação da Justiça Eleitoral do Estado de Mato Grosso do Sul.

O Google não retirou do YouTube vídeos com ataques ao candidato do PP a prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal. As imagens ligam o candidato a aborto e violência doméstica e questionam seu patrimônio.

O juiz eleitoral Flávio Saad Peron, que determinou a prisão, disse à Folha que a liberdade tem limites. À tarde, após o caso ganhar repercussão, ele expediu alvará de soltura por achar o crime de “menor potencial ofensivo”.

O executivo foi solto à noite. O caso recebeu destaque em jornais e TVs internacionais. O Google alega que, por ser uma plataforma, não é responsável pelo conteúdo do site. A empresa é alvo de ações em 21 Estados. (Folha de SP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s