3º artigo da série sobre o mensalão

Mensalão: Ministros já estão com a sentença no juízo

MIRANDA SÁ (E-mail: mirandasa@uol.com.br)

 

O humorista José Simão afirma que o Brasil é o país da piada pronta. E isto pegou. Surge a toda hora uma dessas piadas prontas, nascidas da espirituosidade do povo brasileiro, cuja argúcia está no DNA da mistura de raças, conforme ensinava o mestre Darcy Ribeiro.

No desenrolar da enfadonha Ação 470 do STF – ainda mais maçante para os que sabem terem os ministros a sentença já pronta no juízo – as piadas fizeram o contraponto alegre desde há primeira hora, quando uma ‘tendência’ de advogados lulo-petistas quis impedir o uso da palavra Mensalão no jornalismo escrito, falado e televisado.

Foi ou não um gracejo, motivo de boas risadas? Por tão cretina manifestação politiqueira, a direção do Partido dos Trabalhadores correu a desmentir esse besteirol por Nota Oficial, afirmando que a iniciativa não foi cogitada pelo partido…

Ainda bem, porque a história pegou na Rede Social como catapora em creche, até levada a sério por muitos comentaristas, inclusive o jornalista e professor Eugênio Bucci que, comentando-a em artigo disse que “(,,,) Na língua que falamos mora a nossa chance de liberdade. E de acabar com todos os mensalões”.

No processo do mensalão, a cachoeira (sem ambigüidade) de colocações engraçadas não parou aí. As defesas do indefensável trazem individualmente chistes incríveis. Difícil não rir com Lula dizendo que não sabia de nada, ir à tevê pedir desculpas, demitir José Dirceu e expulsar Delúbio Soares do PT…

Não há zombaria maior do que ouvir o advogado de Dirceu discursar emocionado que o seu cliente jamais negociou apoios de parlamentares com benesses de compra e troca!… E não contente afirmar que ignorava a vida partidária após assumir a Casa Civil da Presidência…

…E a piada da defesa afirmar tonitruante que o único motivo de José Genoíno sentar-se no banco dos réus era ter ocupado a presidência do PT na época em que surgiu o escândalo do Mensalão. Genoíno não tinha vocação para cuidar de finanças, preocupando-se apenas com a formação política da militância e o relacionamento do partido com os movimentos sociais.

No anedotário, a hilária situação do ex- Delúbio Soares, confessando-se culpado por um simples Caixa 2, ‘normalíssimo’ em todos os setores da atividade social e ocorrência trivial em todos os partidos do mundo…

O defensor de Delúbio chega às raias do cinismo. Por seu intermédio soube-se que o seu cliente operou Caixa 2, mas não corrompeu ninguém… “O PT não poderia fazer transferência bancária porque o dinheiro era ilícito”, e que “Delúbio não foge à responsabilidade”. É mais uma pilhéria, gozando com o Egrégio Tribunal, porque o crime do Caixa 2 já está prescrito.

…E João Paulo, quando na presidência da Câmara dos Deputados, contratava as empresas de Marcos Valério sem conhecer o seu titular das empresas… Coitado! Com a sua mulher, inocente, que errando o endereço do dentista, passa na porta do banco e chamam-na para entregar-lhe de graça, R$ 50 mil…

Extravagante no anedotário do peleguismo é a narração da situação financeira do PT. Lascada. Sem um tostão no cofre e devendo os tubos da campanha de Lula. As contas de luz e TV a cabo estavam endividadas, mas mesmo assim conseguiu empréstimos milionários em dois bancos mineiros.

Digo que os bancos são das Minas Gerais, porque lá tem um monte de banqueiros abestalhados – uns verdadeiros mequetrefes – emprestando dinheiro a rodo, sem garantia alguma… Só de ouvir falar de um conterrâneo, o importante ministro José Dirceu, que estava desligado do partido por consciência cívica. Como poderia ocupar uma função pública e atuar num partido político?

A última (por enquanto) neste capítulo hilariante da vida nacional foi descobrirmos que a hierarquia petista que elegeu um presidente da República não mantinha contatos entre si. Não se conheciam; aliás, pouco se davam. Para eles, mensalão, semanada, pagamentos-de-vez-em-quando, tudo, foi invenção de um louco, Roberto Jefferson, e aproveitada pelos golpistas que controlam a mídia no Brasil.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s