PF acha desvios de R$ 100 milhões na obra da Norte-Sul

Peritos analisaram trecho de Palmas (TO) a Anápolis (GO) e encontraram indícios de conluio e cobrança de propina

Laudos da Polícia Federal sobre as obras da ferrovia Norte-Sul apontam indícios de conluio entre as construtoras, cobrança de propina e sobrepreço de mais de R$ 100 milhões só no trecho que cruza Goiás, relatam e Fernando Mello e Dimmi Amora. Peritos analisaram os lotes que vão de Palmas (TO) a Anápolis (GO), orçados em R$ 622 milhões.

A diferença entre os preços de mercado e os ofertados pelas empreiteiras supera os R$ 100 milhões. Lançada em1986, aNorte-Sul foi interrompida após a Folha apontar fraude na concorrência, e uma nova licitação foi feita em 2004, no governo Lula. A obra está orçada em R$ 6 bilhões. A PF suspeita também de conluio entre as empresas.

Um dos laudos indica que 17 empreiteiras se interessaram em participar da concorrência, mas apenas sete —exatamente o número de lotes— ficaram na disputa.

A Valec, estatal responsável pela ferrovia, disse que, nos casos em que forem encontrados sobrepreços, vai negociar valores com as empresas. Se não for possível, buscará a Justiça. (Folha de SP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s