Artigo temático da semana

Por incompetência, o Plano Real se desgasta

MIRANDA SÁ ( E-mail: mirandasa@uol.com.br )

 

O governo da Baviera, que detém os direitos autorais do ‘Mein Kampf’ (‘Minha Luta’) de Hitler, resolveu liberar a publicação do livro. Como eu, acho que os intelectuais lulo-petistas o leram em edições piratas, e transmitiram suas idéias para a alta hierarquia dos pelegos semi-alfabetizados do partido.

É talvez por isso que se vê a repetição de medidas que o führer do III Reich propôs em 1933, em plena recessão alemã, como a fabricação de um carro popular (“Volks Auto”) para conquistar o povo alemão. Dizia que se o trabalhador possuísse um automóvel deixaria de lado a luta de classes…

Foi dessa maneira que surgiu o Fusca, o primeiro carro  da Volkswagen. O PT-governo repete – como caricatura – essa história, facilitando ao brasileiro da classe “C” o seu “carrinho” a custa do endividamento de mais de 30% da renda familiar.

Noutra alucinação de Lula ou, por pura incompetência de Dilma e seus ‘auxiliares’, a área econômica do PT-governo estimula o consumo, em vez de incentivar a produção e aumentar o salário real. É elementar vê-los distante de reverterem a queda da indústria nacional.

As ‘ordenações’ capengas e tateantes da Mãe do PAC afastam-se da meta construtivista, que seria empreender reformas de base, reduzir o custo Brasil, elevar as taxas de poupança e o investimento, e incentivar a Educação.

Irracional, o PT-governo não contém os seus gastos e fica ensaiando medidas de desonerações pontuais e temporárias, o que gera desconfiança e fuga dos investidores estrangeiros.

Dilma prestigia a incompetência administrativa e a acomodação política, em detrimento de seriedade e capacidade técnica. Em vez de corrigir os rumos da desastrada orientação do ministro Guido Mantega, aceita e avaliza essa visão deformada da economia.

Não tem um assessor que lhe diga que isto está complicando a vida das famílias, principalmente as de menor renda, ao contrário do que a propaganda governamental afirma.

Pelo que executa, Mantega parece querer a população endividada, penalizar os trabalhadores em geral; e ver pendurados na tentação dos juros baixos, os servidores públicos, aposentados e pensionistas.

Para quem tem olhos de ver e ouvidos de ouvir, atingimos tempo limite de desgaste do Plano Real. A moeda forte deixou de sê-lo graças à má administração que desmantelou o tripé da sua segurança econômica: a austeridade fiscal, as metas de inflação e o câmbio flutuante.

… E tudo piora, como um pesadelo, encaminhando-se para uma “política econômica eleitoral”, isto é, obediência à tresloucada ideologia dos pelegos, objetivando a implantação de um capitalismo de estado.

É sem dúvida marketing eleitoreiro esvaziar os pátios das montadoras de automóveis dizendo que é para ajudar os pobres, mesmo com o crescente endividamento e a inadimplência batendo recordes…

Por despreparo pessoal, ou submissão à cegueira de Lula da Silva, seu orientador, Dilma não consegue computar o drama europeu, que arrasta o Velho Continente para o colapso orgânico com trágicas consequências para a economia global.

A China já começou, de antes, a se precaver; e os pensadores mundiais indicam a saída para a crise: o aumento real dos salários como incentivo ao mundo do trabalho. E pensando bem, isto será melhor do que as esmolas mascaradas de bolsas populistas.

Estudiosos vêem que está na estagnação do salário básico o fulcro da crise infra-estrutural. Por isso, o aumento real do salário-mínimo representaria o crescimento exponencial da produtividade e o rendimento do capital, reequilibrando o esquema simples do ‘preço-salário-lucro’, deixando para trás os créditos irresponsáveis e a conseqüente inadimplência.

 

Anúncios

Uma resposta para “Artigo temático da semana

  1. Se aparecesse um mago, um bruxo do bem, capaz de transportar uma minúscula partícula que fosse, da lucidez, da sensatez deste texto, para o Gov. PT, nem tudo estaria perdido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s