Geir Campos

Fogueira

 

 

Os gnomos do bosque desabotoam

as toscas pelerines de cortiça

forradas com cetim púrpura e ouro:

o mais sanguíneo deles inaugura

um inferno menor, e todos dançam,

enquanto as labaredas tremem como

mãos de noivas sem tálamo, acenando

para o vento cantor que as chora ausentes

— e também chora, nas árvores altas,

a mágoa obscura de não serem flautas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s