Artigo da 2ª feira

Dá para acreditar nas pesquisas, seu estúpido?

MIRANDA SÁ (E-mail: mirandasa@uol.com.br)

 

Uma vez mais, no eternizado cenário de crise econômica e em meio ao turbilhão de escândalos que deveria causar aversão à opinião pública, sai uma pesquisa pouco convincente com a presidente Dilma Rousseff batendo mais um recorde de popularidade.

A Datafolha, que vem banalizando as avaliações do poder, deu 64% de aprovação ao governo federal como ótimo ou bom, contra 34% que o consideram regular ou ruim. Informa a agência responsável que este resultado se deve a uma consulta feita nos dias 18 e 19 deste mês, em que foram ouvidas 2.588 pessoas em todos os Estados e no Distrito Federal.

Da minha parte considero a fração auscultada pequeníssima e outra vez mais acho muito vaga a área geográfica coberta “todos os estados e o Distrito Federal”. Ora, em que municípios dos estados e regiões brasilienses? Há muita gente neste País que sabe que pesquisas podem ser dirigidas pela escolha do universo esquadrinhado.

Entretanto, a respeitável Folha de São Paulo alardeia que se trata de novo recorde obtido por Dilma, pela alta taxa apresentada e a maior aprovação governamental; mas tem o cuidado de apresentar as faixas sócio-econômicas para justificar os números atingidos e – por incrível que pareça – conferir o resultado à queda da taxa de juros de bancos e à redução da taxa básica de juros do País…

Vejo, desconfiado, que não dá para acreditar nestas pesquisas, seu estúpido! Sei que a população brasileira está anestesiada, espelhando-se na desordem nacional alagada no pântano da corrupção; mas, por outro lado, vejo também a enojada repulsa dos brasileiros da velha classe média, pela política e pelos políticos.

Num País sério (não dá para esquecer a antológica frase de De Gaulle “Le Brésil n’est pas um pays serieux”) o povo não se manifestaria assim.  Como aprovar um governo que acoitou sete ministros, depois demitidos, por suspeita de corrupção? Será que este quadro não diminuiria a popularidade de um governante?

Em verdade, não são apenas os ‘sete’ comprometidos com ‘malfeitos’, Antonio Palocci, Alfredo Nascimento, Wagner Rossi, Pedro Novais, Orlando Silva, Carlos Lupi e Mario Negromonte… Ainda há dois explicitamente expostos, Fernando Pimentel, do Desenvolvimento, e Fernando Bezerra, da Integração.

Sobre estes dois últimos que estão pendentes, pesa graves acusações e Dilma faz cara de paisagem, como se não fosse dela a responsabilidade de afastá-los.

Não quero surfar nas ondas da economia, pois o povão das esmolas populistas e os iludidos da fictícia classe “C”, não querem saber disso. Cobro a indignação diante da roubalheira desenfreada que se vê municipal, estadual e federalmente.

Agora mesmo, no extravagante e assustador ‘Caso Cachoeira’, é de esperar que a fração social com acesso à informação, não assista como uma partida de futebol o desenrolar dos fatos, das denúncias, das investigações e da convocação de uma CPI mista.

O escandaloso e tragicômico desenrolar das investigações da Operação Monte Carlo da Polícia Federal, ajuda o povo a pensar, e, portanto, são inconcebíveis os efeitos da pesquisa do Datafolha.

Sabemos que há uma intensa campanha para diversionar e até abafar o noticiário, e que a aproximação das eleições torce a realidade e deprecia a honestidade na generalização das campanhas partidárias e a semelhança das candidaturas. Mas, famintos de ética e moralidade públicas, os brasileiros letrados querem mais retidão nas amostragens dos institutos pesquisadores de opinião.

Gostaríamos de punir a desonestidade que grassa no Governo Dilma. E que já não se relembrasse – como fez outro dia o colunista de um grande jornal – o antigo ditado que dizia ‘O Brasil só cresce à noite, quando os políticos, dormindo, não podem roubar’   

 

 

Anúncios

4 Respostas para “Artigo da 2ª feira

  1. Não existe a menor possibildade de haver um mínimo de seriedade numa pesquisa dessa. Alguém pagpu por um resultado pretendido e pronto. Mesmo para um povo inerte e mal informado como o nosso, sabe-se o que de bandalheira está havendo.

  2. A verdade do texto me deixa sem esperanças em um país melhor,Não concordo com o jornalista que diz ; O Brasil só cresce a noite, quando os politicos estão dormindo,digo: A corrupção no Brasil funciona 24 horas.

  3. Magalhães A. Silva

    Seria aceitável se o critério do n eleitores fosse n = a pelo menos 5.565 Municípios X 5 – O Brasil que mais perdeu, está nos Municípios onde nada foi feito e tiveram o que tinham ainda menor na saúde, educação e infra-estrutura ,,nada em Saneamento Básico exceto onde a base aliada tem pelo menos um eleito. Onde tem 3, 4, 5 com certeza a pesquisa para os bons resultados é fatal! Para os demais municípios, o único voto favorável se entrevistados seria os do Bolsa Família!
    Portanto n é menor que os municípios brasileiros e não reflete a opinião dos que choram e a mamy não vê!
    Mas, somos uma República e uns pagam para que outros cresçam e sobrevivam… Apenas 8 estados sustentam os demais! SP sozinho completa as necessidades de 18 estados..
    <>

  4. Magalhães A. Silva

    A rede de esgoto no MA não passa de 4,5% e no PA de 6,5%. A população crescendo em invasões precisa de ação pra valer e não de pesquisas com resultados da 6ª economia que somos e do IDH que alcancemos na 84ª Posição.
    A ignorância só será vencida com educação e não com benefícios da bolsa miséria! Crianças na Escola o dia inteiro e pais na reciclagem e nas escolas profissionalizantes, trabalho e produção! Tem muito o que se fazer no Brasil – Saneamento Básico, reflorestamentos, despoluição das águas dos rios, canais e mar.. Remoção de todos os ribeirinhos para aquém das matas ciliares! Construção de represas e açudes fortes, não de barro que desaba nas enchentes!
    Bolsa trabalho com retorno de curto, médio e longo prazo: Bolsa coco, bolsa cajú, bolsa canais, bolsa saneamento básico, bolsa flores, bolsa mel, bolsa horta, bolsa queijo, bolsa couro, bolsa coelho, bolsa cabrito, bolsa açude, bolsa peixe, bolsa madeira sustentável etc…
    Pensar que o mundo está faminto e nós temos muito o que fazer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s